top of page

Azeite brasileiro conquista prêmio Guía ESAO, o “Michelin” do mercado de azeites de oliva extravirgem


Produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu - RS, Potenza Frutado venceu em primeiro lugar na categoria “Best International EVOO” (Melhor Azeite de Oliva Extravirgem Internacional) . Produto já havia sido reconhecido como o melhor azeite do Hemisfério Sul pelo Mario Solinas Quality Award e pelo Prêmio Internacional Expoliva de Qualidade, outras duas renomadas premiações internacionais. A combinação desses feitos rendeu uma estrela ESAO à Fazenda Serra dos Tapes, primeiro lagar brasileiro e único da América Latina a receber o selo.


O Azeite de Oliva Extravirgem Potenza Frutado, produzido na Fazenda Serra dos Tapes, de Canguçu, no Rio Grande do Sul, acaba de conquistar o primeiro lugar na categoria  “Melhor AOVE Brasil” (Melhor Azeite de Oliva Extravirgem Brasileiro) no Guía ESAO. Considerado o “Guia Michelin” do mercado de azeites de oliva extravirgem, o ESAO é o guia oficial da Escola Superior do Azeite de Oliva, fundação espanhola sediada em Valência que criou a primeira escola de alto desempenho especializada no setor, além de ser pioneira na formação específica para o mercado olivícola. Com essa premiação a Fazenda Serra dos Tapes recebeu também uma estrela no guia, tornando-se o primeiro lagar do país a conquistar tal reconhecimento.


Essa é a terceira vez que o Potenza Frutado recebe uma premiação importante na Espanha, país com a maior produção de azeite do mundo. Em 2023, foi considerado o melhor azeite do Hemisfério Sul pelo Mario Solinas Quality Award, o mais relevante da comunidade internacional do azeite de oliva extravirgem. A conquista foi inédita para o Brasil. 


Já em março deste ano, o azeite brasileiro foi reconhecido como melhor do Hemisfério Sul, no grupo “Azeite Frutado Ligeiro”, na 22ª edição do Prêmio Internacional Expoliva de Qualidade dos Melhores Azeites Extravirgens. O produto foi o único representante brasileiro nesta edição do concurso, o mais antigo e um dos mais tradicionais do setor. A cerimônia de premiação será no dia 24 de abril, na cidade espanhola de Jáen, considerada a capital mundial do azeite.


Esses feitos renderam à Fazenda Serra dos Tapes uma estrela ESAO, que tem como critério o produto ser classificado como “Best International EVOO” em seu concurso, além de ser um vencedor do “Prêmio Mario Solinas” ou do “Prêmio do Ministério da Agricultura da Espanha” no mesmo ano. Com apenas 16 estrelas concedidas nesta edição, o lagar brasileiro é o primeiro do país e o único da América Latina a receber o reconhecimento.


“Receber uma estrela ESAO é um sonho realizado para quem se dedica a pesquisar e estudar técnicas para produzir azeites de oliva que se aproximem da perfeição. Nunca nenhum lagar brasileiro recebeu e é muito difícil que aconteça novamente, pois precisa conjugar os dois reconhecimentos no mesmo ano. Vejo o trabalho de todo o time da Fazenda Serra dos Tapes reconhecido e é um grande marco para todo o setor olivícola nacional, que também passa a estar em maior evidência”, comemora Cláudia Santos, sommelier de azeites e mestra de lagar da Fazenda Serra dos Tapes, responsável pelo blend do Potenza Frutado. 


Diferenciais 


Com acidez máxima de 0,14%, o Potenza Frutado é preparado com as variedades de azeitonas arbequina, coratina e frantoio, cultivadas sob altos padrões de qualidade. Do cultivo ao armazenamento, todas as etapas passam pela análise minuciosa da especialista Cláudia Santos. 


Segundo a profissional, o diferencial do azeite está na variedade coratina. Normalmente utilizada em blends mais intensos, Cláudia chegou a  uma proporção ideal, garantindo um azeite que, embora frutado, apresenta uma riqueza de aromas herbáceos e florais. O Potenza Frutado é ideal para acompanhar risotos, carnes brancas, queijos, molhos suaves, saladas, frutos do mar e doces. 


Linha Potenza  


A premiada linha de azeites Potenza também conta com o Azeite Potenza Claude Troisgros. Desenvolvido em parceria com o chef de cozinha e empresário Claude Troisgros, o produto tem acidez máxima de 0,14%. As variedades de olivas que compõem o azeite são mantidas em segredo, no entanto, Cláudia Santos destaca que as principais características são sabor e intensidade marcantes e amargor e picância em equilíbrio.


Outro integrante da linha é o Potenza Intenso. Produzido com as variedades picual, koroneiki e frantoio, o azeite tem acidez máxima de 0,17% e harmoniza bem com legumes grelhados, pães, saladas, carnes e massas. 


A linha Potenza completa e os outros azeites de oliva extravirgem produzidos na Fazenda Serra dos Tapes estão à venda no e-commerce da empresa.  



Sobre a Fazenda Serra dos Tapes 


Com 210 hectares, divididos entre os olivais Trapeira e Paraíso, na Fazenda Serra dos Tapes são produzidas as linhas de Azeites de Oliva Extravirgem Potenza e Pecora Nera. Localizada no município de Canguçu, no Rio Grande do Sul, a fazenda ocupa um local estratégico para o cultivo de oliveiras, entre os paralelos 30°S E 45°S, região que apresenta condições ideais de temperatura e luz solar.

Aberta a visitações, a Fazenda Serra dos Tapes faz parte da Rota dos Olivais da Serra dos Tapes e oferece uma experiência completa de imersão na cultura milenar do azeite de oliva, com visual privilegiado, instalações projetadas para total conforto e segurança, além de um Lagar com equipamentos de última geração.


Sobre Cláudia Santos 


Sommelier de Azeites e Mestra de Lagar da Fazenda Serra dos Tapes, Cláudia Santos é formada em Gastronomia, com extensão em Cozinha Francesa pela École Ducasse (instituto dedicado à gastronomia francesa fundado pelo renomado chef francês Alain Ducasse). 


Durante sua formação, descobriu sabores, ingredientes e a influência histórica da gastronomia com a cultura de uma sociedade, temas que passou a explorar visitando os mais diferentes lugares do mundo e mergulhando em todos os aspectos das culturas locais. 


Em sua jornada, percebeu que o azeite de oliva extravirgem é um ingrediente presente em muitas destas culturas, sempre com uma forte ligação histórica com a tradição e o estilo de vida destes lugares. O próximo passo foi avaliar as regiões brasileiras com clima mais adequado para implementar o seu projeto. Então, descobriu a Serra dos Tapes, na região de Canguçu (RS), local em que as condições climáticas para a produção de azeitonas estão entre as melhores do país.


Cláudia investiu em graduações internacionais, como Master Milling na UC Davis (Califórnia) e Sommelier de Azeites na Escuela Europea de Cata (Madri). Além disso, é formada na UNIA (Universidade Internacional da Andaluzia), um curso que foca na relação da análise sensorial e no controle de qualidade para processamento de olivas. Recentemente, concluiu na UJA (Universidade de Jáen), um curso fundado pelo COI de Experto de Cata. Com isso, vem estudando e desenvolvendo técnicas do cultivo de oliveiras e o processamento das azeitonas para produzir azeites de oliva extravirgem da mais alta qualidade no Brasil.

Comments


bottom of page